quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A Estação

   Hey, então hoje é Halloween. Nada importante para nós, brasileiros, claro; mas, ainda assim, uma data deveras interessante e divertida. E, encerrando o Mês de Halloween, vou postar um conto de minha própria autoria mesmo: A Estação.

O Meme Literário de Um Mês - Dia 31

Fonte

Qual o livro que você leu esse ano que mais gostou?

   Como eu disse ontem, sou meio seletiva nas leituras e raramente pego algo que eu não goste, então esse ano li muita coisa boa. Mas, o melhor até agora com certeza foi O Pacto, de Joe Hill. É um sobrenatural que aborda alguns temas importantes, com uma narrativa ótima, um suspense incrível e até um toque de humor. Você pode ver a resenha aqui :)

   E, chega ao fim o Meme Literário de Um Mês. Parabéns para a Tábata, as perguntas estavam ótimas; vai deixar saudades e espera para o ano que vem.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

O Meme Literário de Um Mês - Dia 30

Fonte

Qual o livro que você leu esse ano que menos gostou?

    Como eu citei no Dia 25, esse foi um livro que eu achei que iria gostar, mas não foi isso que aconteceu. Então, acho que foi o pior livro do ano até agora, se não o único. Costumo ser bem seletiva nas minhas leituras, então raramente acabo lendo algo de que não goste, ou, se não gostar, vou fazendo uma organização maluca da história na minha cabeça, fazendo com que o livro pareça menos desagradável, rs.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O Meme Literário de Um Mês - Dia 29

Fonte

Qual foi o último livro que você comprou?

   Não sei exatamente. "O Pacto" ou "Feche bem os olhos". No caso de O Pacto, você pode saber do que se trata na resenha, aqui. Feche bem os olhos é um drama policial de John Verdon (eu o estou lendo agora, pra falar a verdade) e acompanha David Gurney, um policial "aposentado", em um caso aparentemente sem solução. Um Sherlock Holmes, porém não.


Resenha: Heresia


Título original: Heresy
Autor: S. J. Parris 
Páginas: 359
Sinopse: Inglaterra, 1583: o país enfrenta um período conturbado, marcado por conspirações para derrubar a rainha Elizabeth, que é protestante. Muitos de seus súditos estão insatisfeitos com o governo e anseiam pelo retorno do país à religião católica. Em meio a esse clima de conflitos religiosos, o monge italiano Giordano Bruno chega a Londres, tentando escapar da Inquisição, que o acusou de heresia por sua crença num Universo heliocêntrico. O filósofo, cientista e estudioso de magia logo é recrutado pelo chefe do serviço de espionagem real e enviado a Oxford. Oficialmente, ele vai participar de um debate sobre as teorias de Copérnico, mas, em sigilo, deve se infiltrar na rede clandestina dos católicos e descobrir o que puder sobre um complô para derrubar a rainha. No entanto, quando um dos membros mais antigos de Oxford é brutalmente assassinado, a missão secreta do filósofo é desviada de seu curso. Enquanto ele tenta desvendar o crime, outro homem é morto e Giordano Bruno se vê envolvido numa sinistra perseguição. Alguém parece estar determinado a executar uma sofisticada vingança em nome da religião. Mas, afinal, de qual religião? À procura de pistas, o monge percorre os labirintos da biblioteca de Oxford e visita tabernas infames e livrarias misteriosas fora dos muros da universidade, chegando a lugares que ele nunca soube que existiam e fazendo descobertas que poderiam ameaçar a estabilidade da Inglaterra. Envolvido em uma rede de intrigas e traição, ele percebe que às vezes nem mesmo os mais sábios conseguem discernir a verdade da heresia. Alguns, no entanto, estão dispostos a matar para defender suas crenças. Baseado em fatos reais da vida de Giordano Bruno, Heresia exigiu uma pesquisa minuciosa da autora, que investigou a fundo a trajetória do monge e o contexto político e religioso da época em que ele viveu. O resultado é um suspense histórico repleto de reviravoltas surpreendentes

domingo, 28 de outubro de 2012

"O Universo é infinito"

   Ele foi acusado de heresia duas vezes. Foi obrigado a fugir da Igreja praticamente a sua vida toda, e mesmo assim foi queimado, apenas por defender suas idéias. Filósofo, físico, teólogo, escritor e teve o livro da próxima resenha do blog baseado em sua vida. Você sabe quem foi Giordano Bruno de Nola?







O Meme Literário de Um Mês - Dia 28

Fonte

5 livros que estão na tua pilha de “vou ler”


A Maldição do Tigre - Colleen Houk
Belle - Lesley Pearse
Charlotte Street - Danny Wallace
Desaparecido para sempre - Harlan Coben
Predestinados - Josephine Angelini
   
   Tenho alguns mais, mas já que era pra falar só cinco. Já leu algum? (:

sábado, 27 de outubro de 2012

Mês de Halloween #08

   Encerrando as creepy, que estão começando a ficar entediantes, hoje temos um conto de terror, sobre o Natal na verdade e como não devemos subestimar o espírito natalino. Conheço essa estória há uns dois anos. O único nome do autor que eu conheço é Flávio, sem sobrenome, e como isso já não é mais uma creepy (que geralmente são escritas por anônimos), seria legal colocar os créditos corretos. Então, se alguém souber o nome completo do autor, faça o favor de colocar nos comentários; meu objetivo aqui não é plagiar ninguém (:

O Meme Literário de Um Mês - Dia 27

Fonte

Cite um livro que você gostaria de ler mas que por algum motivo nunca leu.


   Um livro que eu adoraria ler, que todos falam bem, mas que eu nunca li é A Metamorfose, de Franz Kafka (ah, vá). É um clássico e provavelmente tem na biblioteca da minha cidade, mas, como já disse, perdi o hábito de frequentar bibliotecas. Quem sabe no ano que vem?

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Curta um Curta - The Fantastic Flying Books of Mr. Lessmore

 
   O curta de hoje foi o vencedor do Oscar de 2012 como Melhor Curta de Animação. Numa animação tanto cômica como emocionante, ele passa a importância dos livros para as pessoas (nada a ver com o blog, claro). 

O Meme Literário de Um Mês - Dia 26

Fonte

Fale de alguns hábitos literários seu

   Não acho que eu tenha muitos hábitos, mas vamos lá:

 - Sempre leio o último parágrafo do livro; e, sim, um dia espero me ferrar com um spoiler gigante.
 - Leio num ângulo de 90° pra não estragar a lombada.
 - Anoto meus trechos preferidos num caderno.
 - Julgo um livro pela capa (e tenho certeza que todo mundo julga mesmo).
 - Odeio que falem comigo enquanto estou lendo; qualquer dia sai homicídio.
 - Falo que não gosto de ler no meio da balburdia, mas geralmente leio nesses lugares (ônibus, terminal, escola, casa cheia).
 - Não gosto de falar sobre meus hábitos, rs.

  

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Meme Literário de Um Mês - Dia 25

Fonte

Cite um livro que você achou que iria gostar e acabou não gostando.


   Já disse várias vezes aqui que não gosto de romance, mas quando assisti ao filme Água para Elefantes me pareceu mais uma relação de amizade entre Jacob e Rose (a elefanta do circo) do que um romancete entre nosso mocinho e Marlena. Por isso me decepcionei bastante quando li a obra, porque (pelo menos pra mim) não passa dos devaneios de um pobre velho esquecido pela família que um dia teve uma vida "emocionante".
   A coisa mais interessante do livro é August, marido de Marlena. Ele tem esquizofrenia e o comportamento do homem é deveras instigante. Ele tenta disfarçar, assim como a moçoila e o dono do circo (Os Irmãos Benzini: O Maior Espetáculo da Terra), mas a loucura acaba quase sempre vindo à tona e ele começa a ser visto como um vilão. Pra mim, August era apenas um homem doente, com um amor louco pela esposa. Nunca um vilão.
   Vi muitas resenhas positivas, e acho que isso só serviu pra aumentar minha decepção. Muito alvoroço pra nada. Mas, enfim, cada macaco no seu galho. A autora não é ruim, até desenvolveu a história bem, apesar de a escrita ser um tanto maçante e ela deixar algumas lacunas. Não uma obra que eu recomende. 

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Mês de Halloween #07

   Hoje tem mais uma creepy do subgênero "lado negro de ícones pop". Dessa vez, não é bem assustadora; eu a considero como uma análise psicológica interessante, mas extremamente exagerada de Pokémon - até por que a gente nunca sabe a intenção dos criadores. O autor repetiu muito algumas palavras, mas de resto é até bem escrita, levando-se em consideração que é uma creepypasta. Enfim, divirta-se.

O Meme Literário de Um Mês - Dia 24

Fonte

Cite um livro que você achou que não iria gostar e acabou adorando.

Essa não é a capa da edição que li, mas foi a única que eu encontrei.

   No começo desse ano eu li "O Sol por Testemunha", de Patricia Highsmit. Ele faz parte de uma série, famosa por sinal (para mim é famosa, né), de cinco volumes, onde o protagonista é Tom Ripley. Esse não é o primeiro volume (que seria O Talentoso Ripley, no Brasil), mas é o que conta como a história de Thomas começou. Há várias adaptações para o cinema também, algumas antigas, outras nem tanto.
   Mas, enfim. Quando li a sinopse eu pensei que não iria gostar, porque me parecia mais uma coisa tipo Pica-Pau: o cara faz uma penca de coisas erradas, mas no final sempre se dá bem. Acabou se tornando uma das minhas melhores leituras do ano até agora, e estou tentando achar os outros volumes da série.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Apenas palavras

   Hey. Em minha falha tentativa de pensar em um post para hoje (isso ontem à noite), resolvi colocar alguma coisa que escrevi. Mas não queria colocar nenhum conto; curiosamente meus contos ultimamente estão ficando muito grandes. E estou com poucos poemas. Então, vou colocar só dois textinhos que usei para participar de concursos culturais na internet mesmo. Textos ganhadores, óbvios.

O Meme Literário de Um Mês - Dia 23

Fonte

Com que frequência você lê fora de sua zona de conforto?

   Zona de conforto? Nunca tive uma zona de conforto, oras. Sempre li de tudo: ficção, não ficção, suspense, terror, fantasia, História etc. A única coisa que eu não leio, em hipótese alguma, a não ser que seja obrigada ou que o livro pareça muito, muito, muito, muito interessante, é romance; não suporto o gênero, é raro lê-lo e não sinto vergonha de assumir isso. De resto, devoro o que vejo pela frente. Claro que tenho meus gêneros favoritos (romance histórico, terror, fantasia), mas não diria que eles são uma "zona de conforto", apenas gosto deles, ué. Mas também não acho errado uma pessoa que lê só fantasia ou só romance. Quer dizer, até acho, mas ninguém merece ler até o fim uma coisa da qual não gosta, hein? 

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Resenha: O Pacto


Título original: Horns
Autor: Joe Hill
Páginas: 317
Sinopse: Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida. Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro. Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Descobre também algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis. Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora. Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim.

O Meme Literário de Um Mês - Dia 22

Fonte

Cite três escritores que você gosta?

   Stephen King - Foi o primeiro escritor de terror que eu conheci. O que eu mais gosto dele é que, além de conseguir desenvolver seus personagens muito bem, ele pode misturar humor com suspense/terror.

   Carlos Drummond - Como deixar de fora uma das maiores personalidades brasileiras, além de grande difundidor da nossa cultura, levando-a a vários lugares do mundo.

   Eu - Arrogância? Pode até ser, mas eu adoro grande parte dos textos que escrevo. Tenho vergonha de divulgá-los, verdade, mas isso não diminui o meu orgulho, principalmente porque eu tenho pouco incentivo (tipo, de duas amigas e minha mãe). Então, sim, eu mesma sou uma das minhas escritoras favoritas. Confuso, hein?

domingo, 21 de outubro de 2012

Sofá de Domingo #06

   Semana passada o Sofá de Domingo não foi ao ar, porque e estava ocupadíssima e não tive tempo para planejar o post. Mas, enfim. Hoje tem dois filmes de ficção científica que eu adoro: Videodrome, de 1983, que é bem pouco conhecido; e O Nevoeiro, inspirado num conto de mesmo nome do Rei Stephen King.
             

Pessoalidade - Aborto

   Se você não sabe o que é essa Pessoalidade, pode clicar aqui pra conferir o primeiro post da coluna sobre política brasileira. Hoje eu falo sobre aborto; o texto não tem como intenção ofender qualquer credo ou opinião, seja ela política ou pessoal, então, se isso acontecer pode me indicar o trecho que, se eu concordar, modifico imediatamente.

Meme Literário de Um Mês - Dia 21

   Fonte

   Cite 3 personagens literários favoritos.  

   Alvo Dumbledore  -  Além de ele ser um bruxo? Bom, o cara é muito foda, muito sábio e imprevisível. Sem falar que ele sofreu um tanto na infância/adolescência (potterheads entenderão).

   Tyrion Lannister - Tenho certo apego por personagens "quebrados", assim como o próprio Tyrion fala uma vez. Ele é um anão, sofreu rejeição da própria família (que, diga-se de passagem, são todos louros, perfeitos, ricos e um tanto perturbados), a não ser o Jaime. E você acha que ele ligou? Duende usou sua inteligência para mostrar que ele podia ser alguma coisa; apesar de ser idiota às vezes, ele tem umas tiradas espertas e a gente nunca sabe qual vai ser a próxima dele.

    Hermione Granger - Me identifico muito com ela. Fim. Eu gosto de livros, sou fissurada em estudar e tenho até toda a lindíssima paciência da Mione. Quando eu li PF pela primeira vez logo pensei "uau, essa garota sou eu, cara!"; isso já a torna extremamente especial. Sem falar que, como já disse, gosto de personagens "quebrados", e acho que de certa forma a Hermione é assim.                         

sábado, 20 de outubro de 2012

Mês de Halloween #6

   Hey, é sábado. Dia de creepy novamente e hoje trago uma relacionada ao jogo LSD (e, sim, ele realmente existe!). Alguém (acho que é um cara) à procura de algum gamesobrenatural começa a jogar o LSD, mas no meio do jogo se depara com o "homem cinza", uma criatura que o deixa perturbado. No final, vou deixar o vídeo de um gamer jogando o LSD; a coisa é bem estranha mesmo, a cada objeto tocado o personagem é trasportado para um outro ambiente, e o cara até encontra o tal "homem cinza".
   O autor da creepy fez uma separação desnecessária de parágrafos, e peço desculpas, mas estou sem tempo de mudar isso. Enfim, bons pesadelos :)



Meme Literário de Um Mês - Dia 20

   Bom, vocês já sabem quem organiza e blá-blá-blá. Blog da Tábata e informações sobre o meme.

Cite três livros especiais pra você

O Menino do Dedo Verde - foi o primeiro livro que eu li depois dos adorados gibis. Eu não me lembro muito bem da história, mas ele é especial só por ter sido o primeiro. E, claro, a minha professora também é mega especial porque foi ela quem me emprestou o livro. Beijos, amassos, carícias e abraços pra ela.


   Harry Potter e a Pedra Filosofal - clichê, mas como não citar o primeiro livro da série que mudou a minha vida, que me ajudou a crescer e que eu amo até hoje? Esse é o livro mais especial pra mim, meus filhos (se eu os tiver) vão ler o mesmo exemplar que eu, podem escrever.

Christine - foi o primeiro livro do Rei que eu li, depois de ver o filme. Hoje, SK é o meu autor favorito e o fato de a maioria dos meus contos ser mais sombrio se deve a admiração que eu tenho por ele e, recentemente, seu filho Joe Hill, que também é um escritor de primeira (aliás, amanhã tem resenha de O Pacto *-*)

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O Meme Literário de Um Mês - Dia 19

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

O que você acha da elitização da literatura?
(Você acha que realmente só é intelectualizado aquele que lê os clássicos da literatura? Que ler 1000 livros “de banca” não equivalem a 10 clássicos? O que você acha das pessoas que criticam a literatura “para a massa”, os blockbusters literários? É mesmo possível julgar o nível de intelecto de uma pessoa pelo que ela lê? Você tem algum preconceito literário?)

   Qualquer tipo de elitização é um porre. (tipo alguns ateus se achando melhores que todo mundo só por isso; alguns nem sabem quem é Newton e ficam falando). Não acho que alguém pode ser melhor do que ninguém por algo que gosta ou não gosta. Aliás, isso é muito clichê, mas ninguém é melhor que ninguém, porra! Todos temos defeitos e qualidades: eu sou inteligente, mas super mal educada (quero dizer, mal educada na visão da nossa sociedade); meu amigo é um amor de pessoa mas não entende nada do que você fala. Julgamos a pessoa pelo seu CARÁTER, sabe o que é isso? Fulano gosta de Restart, mas não é pior que eu por isso.
   Voltando. Eu raramente gosto de algo que é da massa, gente, desculpa. E não é por que sou pedante, não; eu simplesmente não consigo. Crepúsculo? Por favor; acho que na verdade eu fingia ser fã pra "me integrar na sociedade adolescente". 50 Tons de Cinza? Nunca vi maior lixo literário. Jogos Vorazes? Não cheira nem fede. Nicholas Sparks? Nem eu escrevo tão mal. E as coisas que viraram da massa eu comecei a gostar ANTES que assim fosse, como aconteceu com ASOIAF.
   Se tenho meus preconceitos literários? Sim, tenho (como vocês puderam ver) e são muitos. Mas não vou sair xingando uma pessoa só por que ela é fã de The House of Night. Não deixo meus preconceitos de lado (um dos meus defeitos), mas acho que sei lidar com cada um deles, quero dizer, guardo todos pra mim, não saio falando "Fulano é um merda porque gosta de Crepúsculo", "Astolfo é um idiota porque é fã de Slipknot".
   E também não saio falando das minhas preferências, porque eu sei que a maioria dos merdinhas que eu conheço vai sair falando que é hipocrisia, que eu só falo que curto pra "pagar de cult". Outro dia brigaram comigo porque eu disse que o Richard Harris foi um melhor Dumbledore do que Michael Gambon; disseram que eu disse isso só por que o cara morreu. Tipo, oi?
   Eu penso assim: quer ler Paulo Coelho? Divirta-se. Quer ouvir Cine? Mergulha de cabeça. Quer assistir Os Vingadores? Vai lá, irmãozinho. Quer ser mórmon? Cara, problema seu. Ninguém tem nada a ver com isso, você não é pior que qualquer um; e a pessoa que pensar assim, tem algum tipo de retardo mental, tenha certeza disso.
   P.S.: Minhas observações não têm objetivo de ofender qualquer religião ou gosto musical/literário. Se houver alguma confusão assim, peço desculpas.
  

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Editora Farol Literário entrevista Guilherme Cepada

   Se você realmente gosta de blogs literários já deve ter ouvido falar do Burn Book. O BB está no ar há dois anos e é administrado pelo Guilherme "Gui" Cepada, que foi convidado pela Editora Farol Literário para uma entrevista. Nela, ele fala sobre como o blog lhe deu novas oportunidades e dá dicas para quem está começando. Confira a entrevista completa no site da editora.

   
   Parabéns ao Guilherme; que ele continue com suas conquistas e avance na escrita do seu livro (eu sei que é difícil). 

O Meme Literário de Um Mês - Dia 18

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui

Você costumar ler e-books?

   Não; sou pobre, sem dinheiro pra comprar tablet, Kindle ou sei lá o que. Além disso, acho que prefiro a sensação de ter um livro físico nas mão, sentir o cheirinho do papel. Mas não nego que os e-books são muito mais práticos. Quem não preferiria carregar um exemplar de Sob a Redoma em uma telinha de sete polegadas?
   Muita gente faz alarde, diz que os e-books são errados de certa forma, que irão erradicar os livros em papel. Exagero. Elas esquecem que o importante é o conteúdo, o importante é o ato de ler em si; até por que, muitas pessoas começaram a ler mais depois da popularização dos bichinhos tecnológicos. É muito melhor entrar num ônibus com centenas de livros que cabem sem esforço dentro da bolsa do que com apenas que você nem consegue segurar direito.
   Se eu tivesse um tablet, aderiria aos e-books, com certeza; mas também não abriria mão do bom e velho cheiro de livro novo. O problema das pessoas é que elas não conseguem conciliar as coisas. Sociedade doente, sabe como é.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Mês de Halloween #5

   A creepy de hoje é sobre um suposto jogo da década de '80 chamado Lua Pálida. O jogo era no estilo "texto-aventura", mas não fazia o menor sentido, o que o tornou impopular. Mas, alguém um dia consegue completar o game e descobre a real intenção por trás dele. Não é assustadora, mas é interessante e bem escrita (coisa rara de se encontrar em uma creepy).

Meme Literário de Um Mês - Dia 17

O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.


Na sua opinião, qual é o propósito da literatura? 
Entreter? Educar? Ampliar horizontes? Fale um pouco sobre isso.



   Entreter, educar, ampliar horizontes. Aprendizagem, comunicação, História. Tantas outras coisas mais. Mas, acho que principalmente, pelo menos pra mim, é formar opiniões. Será que alguém que não lê tem a opinião formada, como geralmente os leitores têm? Sinceramente, eu não conheço ninguém assim. A leitura é fundamental para nossa formação como cidadãos, como pessoas. Para a formação do nosso "eu".

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Curta um curta - Vincent

   
   Hey. Então, decidi que essa coluna vai ao ar a cada dez dias (se eu não me esquecer, como quase aconteceu hoje). Mas, enfim, o curta de hoje também é de animação e de um mestre amado por muitos: Tim Burton. 

A invenção do Guinness Book

A realização de grandes feitos é uma preocupação humana desde tempos muito remotos. Na Grécia Antiga, por exemplo, mais especificamente na cidade de Olímpia, organizava-se em intervalos periódicos um festival destinado à celebração de deuses, onde eram realizadas uma série de competições atléticas entre os representantes dos povos gregos. Sabe-se que esses festivais, chamados hoje de Jogos Olímpicos da Antiguidade – arquétipo dos Jogos Olímpicos modernos – cumpriam uma importante função estratégica nas disputas territoriais e comerciais entre aquelas cidades-estado, uma vez que selavam uma trégua temporária das batalhas, fundamental para recomposição dos exércitos. Porém, os Jogos não eram considerados menos importantes pelos governantes, uma vez que o desempenho individual de um atleta era fundamental para demonstrar o poderio marcial de toda a sua pólis. Assim, contar com o homem mais rápido, mais forte ou mais resistente era não apenas motivo de orgulho, como também uma forma de tornar pública a supremacia em habilidades tipicamente militares. Mas você imagina quando os feitos individuais começaram a ser registrados e catalogados?

O Meme Literário de Um Mês - Dia 16

O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

                        O que te faz largar a leitura de um livro no meio do caminho?

   Ora, por que mais alguém em sã consciência largaria um livro? Porque é chato, maçante, não atendeu as suas expectativas, o tema não te agrada, prometeu uma coisa que não conseguiu cumprir. E isso tudo vai da narrativa de cada autor: se Fulano tiver uma boa narrativa, que causa interesse na história, o resto é mais fácil que mel na chupeta.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Dia do Professor




No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Teresa de Ávila), Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". Esse decreto falava de bastante coisa: descentralização do ensino, o salário dos professores, as matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até como os professores deveriam ser contratados. A ideia, inovadora e revolucionária, teria sido ótima - caso tivesse sido cumprida.
Mas foi somente em 1947, 120 anos após o referido decreto, que ocorreu a primeira comemoração de um dia efetivamente dedicado ao professor.

Meme Literário de Um Mês - Dia 15

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

Se você pudesse escolher um único livro para ganhar/comprar até o final do ano, qual seria?

   Esse ano a Rocco lançou uma edição especial de Os Pilares da Terra; um VOLUME ÚNICO. Ele é lindo, com capa dura e tudo. Mas o preço ainda está meio salgado e eu sou pobre além de depender da minha mãe. Quem sabe no Natal.

Meme Literário de Um Mês - Dia *14

 Você costuma frequentar bibliotecas?  

   Costumava. Mas no ano passado eu parei um pouco e agora é muito raro eu ir; tipo, muito, muito, muito raro. Eu tenho cadastro na biblioteca municipal, mas foram poucas as vezes que eu fui lá. Eu costumava ir na escola, mas nesse ano eu fui pra outra e nunca peguei nenhum livro na biblioteca de lá (o bibliotecário está sempre ausente) e é um rolo, tem que pegar um papel e blá-blá-blá. Tão mais fácil com carteirinha, gente; pra quê isso?

sábado, 13 de outubro de 2012

Resenha: Ruas Estranhas

Título original: Down These Strange Streets
Autor: vários
Páginas: 492
Sinopse: Ruas estranhas é uma coleção de 16 histórias fantásticas urbanas onde os editores George R. R. Martin e Gardner Dozois reúnem grandes nomes da literatura como Charlaine Harris da série True Blood, Conn Iggulden, Glen Cook, Patricia Briggs, Diana Gabaldon e outros autores de destaque. Nessas histórias nascidas da imaginação de escritores vencedores dos prêmios mais importantes do gênero, eles exploram mundos de vampiros sedutores, lobisomens assustadores, espíritos que ajudam humanos a solucionar mistérios, demônios, zumbis e outras criaturas que habitam nossos pesadelos. Cuidado! O perigo está ao final de cada esquina.



O Meme Literário de Um Mês - Dia 13

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

                                   Cite um trecho de um livro que você gosta.


   "Nunca se esqueça de quem é, porque é certo que o mundo não se lembrará. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Arme-se com esta lembrança e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo." - Tyrion Lannister para Jon Snow em A Guerra dos Tronos, George R. R. Martin.

Mês de Halloween #4

   E aí, galerê? Hoje é sábado, então é dia da segunda CreepyPasta da semana. Como já disse no último post do tipo, dentre as creepy há uma subdivisão que conta o lado negro de alguns ícones pop, com conspirações malucas sobre filmes ou celebridades. Hoje eu trago a do Bob Esponja, um que já foi bem conhecido pela web: o episódio perdido do Bob Esponja, "Red Mist", que conta a história da morte do Lula Molusco. Vou colocar o vídeo no final do post pra quem ainda não viu, mas não recomendo pra todo mundo; até eu que já estou acostumada com coisas assim fiquei um tanto perturbada; deve por que estamos habituados com a ingenuidade do desenho. Anyway, bons pesadelos pra vocês.   parte do episódio. Não pode ser assistida por crianças ou pessoas sensíveis.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Top 5 - Desenhos dos anos '90

      Hoje é Dia das Crianças; pelo menos popularmente, sim. E, convenhamos, as crianças dessa década não foram agraciadas com animações muito boas. A qualidade é ótima, claro, o design é moderno e tudo; mas, sinceramente, os melhores desenhos foram dos anos '90 pra trás, que até não tanto tempo passavam na extinta TV Globinho ou no SBT.
   Por isso, o Top 5 de hoje vai trazer alguns dos meus desenhos favoritos. É pra muito pirralho de hoje em dia sentir inveja; ou pelo menos sentiriam se tivessem a oportunidade de assisti-los.


O Meme Literário de Um Mês - Dia 12

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

      Você prefere livros narrados em primeira ou em terceira pessoa? Na sua opinião, o tipo de narrador pode influenciar a história do livro? Fale sobre o assunto.

    Acho que tudo influencia a história de um livro, principalmente o narrador. Eu particularmente prefiro os narrados em terceira pessoa. Por quê? Bem, quando o livro é em primeira pessoa, nós temos uma visão muito limitada do que acontece à volta do personagem, sem falar que isso nos limita a uma elação apenas com o personagem narrador, ou seja, não nos permite conhecer melhor os outros personagens (pelo menos na maioria das vezes).
   Já em terceira pessoa nós meio que recebemos a voz de um "deus", alguém que pode saber tudo sobre a história e nos contar (ou não); e a relação fica equilibrada com todos os personagens. Mesmo assim, confesso que, num livro em que o mistério/enigma é crucial a melhor narrativa é em primeira pessoa, justamente pela visão limitada dos fatos.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O Meme Literário de Um Mês - Dia 11

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

                      O que faz um grande escritor? O que faz um grande livro?

   Bem, isso vai muito pro lado pessoal de cada um. Só por que eu não gosto de Crepúsculo não significa que ele não seja um grande livro, e também por que eu amo Harry Potter não diz se ele é um grande livro. Pra mim, um grande livro tem que simplesmente me tocar; eu tenho que me identificar com o que está escrito ali, preciso esperar mais de cada página; preciso sentir a "alma" do autor ali. Quando me apresentam um livro assim, eu vou dizer que ele é uma grande obra, mas essa é só a minha opinião. Eu digo que livros que têm o romance como centro da história são pequenos e não merecem atenção, mas Nicholas Sparks tem milhares de fãs ao redor do mundo. É; os humanos têm essa peculiaridade de serem bem diferentes uns dos outros.
   Mas, pra fazer um grande autor, acho que a maioria tem a mesma opinião. Um grande autor consegue passar os seus sentimentos, mesmo que seja raiva ou desprezo. Um grande autor dá um pedaço seu leitor, e é disso que o leitor gosta: ele quer estabelecer uma conexão com o escritor, quer se sentir parte integrante da história. Quer um coração ali. Claro que há muitos outros fatores importantes, e esse é o trabalho das editoras. Mas um autor que já tem um pouco disso não poderia ser maior. 

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Mês de Halloween #03

   A creepy de hoje é uma daquelas "lado negro dos ícone pop", que formulam versões de por que tal série/filme acabou ou por que tal personagem saiu. Essa é de Um Maluco no Pedaço, ícone dos anos '90 e que tornou Will Smith muito popular. Há três versões sobre o seriado; essa é a primeira. 

O Meme Literário de Um Mês - Dia 10

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

                                                      Spoilers te assustam?

   Por mim tanto faz. Eu saber que Fulano vai morrer não faz diferença nenhuma na minha leitura, às vezes eu até gosto de saber o final da história antes de acabar o livro (tanto que leio a última página pra saber mais ou menos -q). Eu solto alguns spoilers brabos, mas ainda assim tento respeitar as pessoas que não gostam.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

O amor é (literalmente) cego

   
   Quem está apaixonado fica em estado de graça: meio aéreo, sem prestar muita atenção no que está se passando a sua volta. Isso todo mundo já sabe. Mas cientistas da Universidade da Flórida acabam de descobrir que a coisa pode ir muito além: o amor torna o cérebro humano literalmente incapaz de prestar atenção em rostos muito bonitos.    Os pesquisadores fizeram um estudo para medir a atenção de 113 homens e mulheres, que foram expostos a fotos de pessoas lindas (e outras não tão bonitas). Metade dos voluntários teve de escrever, antes da experiência, um pequeno texto falando sobre o amor que tinha por seu parceiro. A outra metade fez uma redação genérica, sobre felicidade. Em seguida, as fotos foram exibidas - com os olhos dos voluntários monitorados por um computador. Quem tinha escrito (e pensado) em amor passou a ignorar as imagens de pessoas bonitas - seus olhos simplesmente não se fixavam sobre as fotos. E essa rejeição só acontecia com as fotos de gente linda; com as imagens de pessoas comuns, não havia diferença. 
   Segundo os cientistas, isso acontece porque, quando as pessoas pensam em amor, seu neocórtex passa a repelir pessoas muito atraentes - que são tentadoras e têm mais chances de levar alguém a praticar adultério. O mais impressionante é que, entre os homens, esse mecanismo antitraição é 4 vezes mais forte do que nas mulheres. 
   Os cientistas especulam que ele teria se desenvolvido, ao longo da evolução, para ajudar os machos a se manterem monogâmicos. "Há muitos benefícios evolutivos em uma relação monogâmica, e o organismo leva isso em conta", diz o psicólogo Jon Maner.
Fonte

Meme Literário de Um Mês - Dia 09

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.

 O que você acha dessa “moda” de livros que acabam virando séries?É a favor? É contra? Não fede nem cheira? Diga o por quê.

   Depende. Por exemplo, todo mundo reclama de ASOIAF, mas tem até lógica a série ter 7 livros; não sei se perceberam, mas cada livro tem no mínimo 500 páginas, e tudo, cada detalhe, cada folha de árvore, é parte importante da história. É assim que George Martin escreve; a história dele é longa, e é contada pela perspectiva de mais de 5 personagens fora as "participações especiais". Então, no caso dessa série, sou a favor.
   Crepúsculo? Acho que a maioria concorda que poderia ter acabado em Eclipse. E não é nem por que eu não sou fã. Simplesmente porque Amanhecer é uma coisa completamente sem noção que a autora parece ter colocado pra encher linguiça. Já no terceiro dava pra saber que Edward e Bella seriam eternamente felizes e a sonsa Bella ia virar vampirinha. Pra que aquele filho maluco? Pra que aquela guerra idiota contra os Volturi (é assim?)?
   Conclusão: acho que algumas histórias são escritas para virarem séries e outras são simplesmente idiotice de autores babacas que só querem ganhar dinheiro. E, no segundo caso, devemos abominá-los e não sair comprando os livros como se não houvesse amanhã. Por favor.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Demônios das profundezas

   Se você pelo menos já assistiu Procurando Nemo, já deve saber o que são os peixes abissais. Eles vivem nas profundezas escuras do oceano e são conhecidos pela sua terrível aparência aos olhos humanos. Mas ninguém pode negar que são seres com uma incrível capacidade de adaptação (como todos os peixes, aliás): vivendo há mais de 4000 metros de profundeza, onde a pressão da água é capaz de destruir um cilindro de oxigênio e numa temperatura com média de 2°C, eles brilham, são assustadores. Verdadeiros demônios das profundezas; e aqui, cinco desses "príncipes".

Meme Literário de Um Mês - Dia 08

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.


                    Cite um livro que você gostaria que nunca acabasse. Por que?

   Assim como a Tábata, acho que absolutamente nenhum. Imaginem a raiva que eu fico quando vejo alguns potterheads falando "ai, queria um oitavo livro, mimimi", rs. Mas, enfim. Tudo nessa vida tem um ciclo: nós nascemos e morremos; assinamos contratos e eles acabam; contamos mentiras e um dia elas são descobertas. Tudo tem um fim, e acho que é isso o que torna a vida tão especial. Chega dessa baboseira de Paraíso, de vida após a morte; pode acreditar nisso se quiser, mas pra quê? Não seria apenas uma desculpa para não aproveitar a vida ao máximo? Esse maravilhoso conjunto de átomos já não é suficiente? Tem mesmo que haver algo a mais? Bem, pelo menos não pra mim, amigo; a vida é só essa e não vou deixar nenhum deus ranzinza falar que não posso fazer isso, isso e isso, porque depois vou pro Paraíso, que eu nem sei que existe. Se deses realmente existirem, não me importo de (supostamente) passar a eternidade sendo torturada. Aliás, quanto é a eternidade? 
  Mas, voltando ao assunto, livros também precisam ter um fim. Isso os torna especiais; isso que nos faz ler até o final e depois nos deixa aquela saudade tão gostosa. Afinal, se Harry Potter ou qualquer outro livro nunca tivesse um fim, como iríamos saber o valor emocional que aquilo nos trouxe durante um tempo? Finais são necessários, sendo eles felizes ou não.

domingo, 7 de outubro de 2012

Sofá de Domingo #5

   Você pode nunca ter visto um único episódio de The Big Bang Theory, mas com certeza já ouviu falar. No Brasil fez um sucesso gigantesco no ano passado e início desse; no Facebook não se falava de outra coisa e até quem não conhecia a série tentava pagar de fã. Agora deu uma acalmada, mas continua sendo uma das séries mais vistas de hoje.
   A série conta a história de dois prodígios da Caltech: Sheldon Cooper, um físico teórico e Leonard Hofstadter, um físico experimental; os dois são amigos e moram juntos em um apartamente, em Pasadena. No corredor de seu apartamento, bem de frente, mora Penny, uma aspirante a atriz e que acaba conquistando a atenção de Leonard. A turma ainda é composta por Howard Wolowitz, um engenheiro e Rajesh Koothrappali, outro físico, ambos trabalhando na Caltech também.

   

O Meme Literário de Um Mês - Dia 07

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha; mais informações aqui.


     Você já pensou em escrever um livro?Se sim, sobre o que seria? Fale um pouco sobre o assunto.
   Acho que já deu pra perceber que sim; já postei dois contos meus no blog: aqui e aqui, além de mais três poemas aquiaqui e aqui
   

sábado, 6 de outubro de 2012

Curta um curta - Neomorphus

   Dia de estréia de colunas aqui no blog (se não sabe, teve a estréia de Pessoalidade, onde falei sobre política; é só clicar aqui pra ver).
   A Curta um curta já estava na minha cabeça desde que eu criei o blog, mas só fui lembrar dela hoje, agora. Estava assistindo um curta e decidi levar o espaço pra frente, já que essas coisas lindas que eu amo são vistas por pouca gente. Mas ainda não sei se a coluna vai ser semanal ou quinzenal.

Pessoalidade - Política brasileira


   E aí, sussa? Bom, entrando no clima das eleições, vou estrear uma coluna nova aqui no blog, a Pessoalidade, onde irei dar minha opinião sobre alguns assuntos. Provavelmente será quinzenal, e eu agradeceria se alguma santa alma sugerisse um tema para eu escrever; claro que tenho muitos, mas conselho é de graça, e de graça nem injeção na testa a gente recusa, como diria mamãe.

Mês de Halloween #2

   Hey, negada. Hoje é sábado e, se você não sabe, nesse mês de outubro eu vou postar duas histórias de creepypasta por semana, uma na quarta e outra no sábado. Creeypasta é um gênero de contos de terror que ganharam popularidade na internet; são todos bem curtos, mas conhecidos pela credibilidade quase inexistente.
   A creepy de hoje é um clássico e já circula na internet desde que a web é web. É a história do Rake, que seria um ser humanoide que assombra a sociedade desde os primórdios, mas pouca gente tem conhecimento disso. 

O Meme Literário de Um Mês - Dia 06

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha. Mais informações aqui.

                               Um livro que todos deveriam ler pelo menos uma vez.

   Nossa, eu já tenho dificuldades em dizer "olha, esse livro é bom", quem dirá "TODOS têm que ler esse livro". Mas, essa vida é tirana assim mesmo.
   Eu poderia dizer Harry Potter, que parece só mais um livro de fantasia, mas nos mostra lições importantes que devemos levar por toda a nossa vida, como amor e coragem. Mas mudei de ideia de última hora. E posso dizer que um livro que todos deveriam (ou poderiam, para nossa alegria) ler é "O Pequeno Príncipe". Em todo o mundo, de qualquer idade.
   Por quê? Bom, é poético, é lindo e, assim como Harry Potter, nos dá importantes lições de vida. Mas, mais do que isso, esse livro mantém vivo o nosso lado "criança", que, querendo ou não, é a nossa essência pelo resto de nossos dias. Acho que essa é uma história que mostra a importância dessa essência, e como todos nós podemos acordá-las quando quisermos (e devemos fazer isso).

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

USP entre as 200 melhores universidades


   A Universidade de São Paulo subiu vinte colocações e agora aparece como a 158ª melhor universidade do mundo (e a melhor da América Latina) no ranking da Times Higher Education. A avaliação acontece anualmente e é uma das mais prestigiadas no mundo.
   A Universidade Estadual de Campinas também melhorou sua posição. Em 2012, ela aparece no bloco entre 251 e 275 (ano passado estava entre 276 e 300).

O Meme Literário de Um Mês - Dia 05

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha. Mais informações aqui.

             Você costuma ler graphic novels e/ou gibis?Gosta? Não gosta? Tem algum que seja o favorito? Fale sobre isso.
   Li muito gibi quando era pequena. Aliás, sabiam que a palavra "gibi"? Antigamente, no Sul, os meninos negros e espertos eram chamados assim; na década de 30 (acho) surgiu uma história em quadrinhos com esse nome que ganhou muita popularidade e o nome pegou. Mas, enfim, eu li muito a Turma da Mônica, claro; até entrei na onda da Turma Jovem por um tempo, mas passou rápido.
   Já as graphic novels eu comecei a ler com 12 ou 13 anos, eu acho. Gosto especialmente de adaptações de livros que eu gosto muito ou que só li. Estou de olho na de Game of Thrones e Percy Jackson (Ladrão de Raios). Minhas preferidas são "V for Vendetta" e "Os 300 de Esparta", clássicos ótimos do gênero, mas faz um tempo que não leio nenhuma das duas (fico só com os filmes mesmo, que também são ótimos - recomendo pra quem ainda não viu). Gostaria de ler mais coisas do tipo, mas algumas têm um precinho salgado. Quero dizer, eu prefiro livros a graphic novels, então gasto meu dinheiro com eles. Óbvio que não sobra nem moedinhas pra eu comprar uma bala.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

De onde vêm as bruxas

   Muita gente já sabe a história do Halloween; mesmo assim, nada melhor do que uma pequena explicação pra abrir o mês das bruxas (vamos abrir o mês no quarto dia, aham). E, sim, vou fazer o post agora, mesmo sendo o Halloween comemorado no dia 31. Crucifiquem-me, se conseguirem.









O Meme Literário de Um Mês - Dia 04

   O Meme Literário de Um Mês é organizado pela Tábata, do Happy Batatinha. Mais informações aqui.

     Você costuma lê certo livro só porque ele está em voga?Você é do tipo que lê o que todo mundo está lendo só para estar na “moda” ou segue o seu próprio estilo de leitura?

   Por que deveria? Acho que isso só aconteceu com Crepúsculo; mesmo assim, eu tinha dez e li no ano em que foi lançado, ou seja, ninguém nunca tinha ouvido falar dos vampirinhos ainda. É isso; já li livros que estão na moda, mas sem ser influenciada por essa popularidade. ASOIAF, por exemplo, eu comecei a ler sem nem saber que o mundo já conhecia. 
   Eu leio as coisas que eu gosto, sem ser influenciada por popularidade de tal livro ou autor. Não acho que as pessoas têm qualquer coisa a ver com meus favoritismos literários. 

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Mês de Halloween #1

   E aí, já te falaram que outubro é o mês das bruxas, dos seres sobrenaturais e quando a linha  entre o nosso mundo e o mundo dos pesadelos fica muito mais tênue? Se não, seja bem-vindo ao melhor mês do ano!
   Para honrar nossos colegas sobrenaturais eu resolvi fazer uma "coluna" esse mês, onde vou postar duas histórias de CreepyPasta por semana: uma na quarta e uma no sábado. CreepyPasta é um gênero de histórias de horror, facilmente encontrados na internet (aliás, surgiu por causa dela). São todos bem curtinhos, mas a pouca credibilidade é a principal característica desses contos. Eu sou uma grande amante deles; algumas são realmente assustadoras, e deixam o leitor matutando sobre aquilo que leu, mesmo com a pouca credibilidade já citada.